MENU

Nossos

Cursos

Cálc Est Eberick

Ensinar, de forma simples, ao aluno a utilização do software Eberick para automação dos cálculos de concreto armado.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Detalhamento do Conteúdo:

1. Conceitos de Cálculo Estrutural

1.1. Histórico

1.2. Unidades

1.3. Planejamento para Elaboração de projetos estruturais

1.4. Cálculos aplicados as NBR’s 6118/6122

1.5. Cargas NBR 6120

1.6. Pré-Dimensionamento (Lajes, vigas, pilares e fundações).

2. Lançando o Projeto

2.1. Estrutura de arquivos de projeto

2.1.1. A janela projeto

2.1.2. Configurações do Eberick

2.1.3. Gerenciamento dos arquivos do projeto

2.2. O ambiente croqui

2.2.1. Como executar comandos no Eberick

2.2.2. Ajuda para os comandos

2.3. Iniciando o trabalho

2.3.1. A linha de comando

2.3.2. Comandos de visualização

2.3.3. Dicas fundamentais

2.4. Sistema de coordenadas utilizado no Eberick

2.4.1. Escala do Desenho

3. Ferramentas de Captura

3.1. Precisão de Desenhos

4. Preparação das Arquiteturas

4.1. Formas de Lançamento da Estrutura

4.2. Importando o arquivo em formato DWG para o Eberick

4.2.1. Importando o arquivo DWG

4.2.2. Apagando os elementos que não interessam ao projeto

4.2.3. Convertendo para a escala correta

4.2.4. Confirmando as medidas do desenho

4.2.5. Posicionando a origem do desenho

4.2.6. Alterar as propriedades dos elementos para um único nível

4.3. Importando as arquiteturas do Térreo e da Cobertura

4.3.1. Inserir arquitetura da cobertura

5. Lançamento da Estrutura – Parte 1

5.1. Lançamento dos Pilares

5.1.1. Filosofia de lançamento dos pilares

5.1.2. Lançando os pilares

5.1.3. Renumerando os pilares

5.2. Lançamento das Vigas

5.2.1. Lançando as vigas

5.2.2. Verificação do alinhamento das vigas

5.2.3. Renumerando as vigas

5.3. Lançamento das Lajes

5.3.1. Lançando as lajes maciças

5.3.2. Laje da sacada com rebaixo

5.3.3. Definindo o engastamento entre as lajes

5.3.4. Renumerando as lajes

6. Lançamento da Estrutura – Parte 2

6.1. Lançamento das cargas das paredes

6.1.1. Cargas de parede sobre as vigas e barras.

6.1.2. Lançando as paredes até o teto sobre as vigas.

6.1.3. Inserindo as aberturas nas cargas de parede

6.1.4. Lançando as cargas de parede da sacada.

6.1.5. Lançamento das paredes sobre as lajes

6.1.6. Criando nó intermediário na viga

6.2. Vínculos entre os elementos

6.2.1. Vínculos entre as lajes

6.2.2. Vínculos entre as vigas

6.3. Comandos de verificação

6.3.1. Detectar proximidades

6.3.2. Verificar alinhamento

6.4. Lançamento do pavimento térreo

6.4.1. Copiar o croqui do pavimento tipo 1

6.4.2. Remover as cargas de parede desnecessárias

6.4.3. Remover os elementos desnecessários ao lançamento

6.4.4. Incluir novos elementos que sejam necessários

6.4.5. Renumerar as vigas

6.4.6. Definir as cargas sobre os novos elementos

6.4.7. Definir as fundações do edifício

7. Lançamento da Escada

7.1. Filosofia de lançamento das escadas no Eberick

7.1.1. Filosofia de lançamento

7.1.2. Criação do croqui intermediário

7.2. Lançamento da escada

7.2.1. Lançar os patamares da escada

7.2.2. Apoio da escada no pavimento térreo

7.2.3. Inserindo os lances da escada

7.2.4. Definindo os vínculos entre os elementos

7.2.5. Corrigir as cargas de parede

8. Finalização do Lançamento da Estrutura

8.1. Inserindo furo em viga

8.2. Copiando os croquis dos pavimentos Tipo 2, Tipo 3 e Cobertura

8.3. Ajustando os croquis do Tipo 2 e Tipo 3

8.4. Ajustando o croqui do pavimento cobertura

8.4.1. Apagar os elementos desnecessários

8.4.2. Lançar os elementos que estão faltando

8.4.3. Ajustar as cargas de parede sobre as vigas

8.5. Comandos de verificação

9. Análise da Estrutura

9.1. Definição das principais configurações do Eberick

9.1.1. Configurações - Análise

9.1.2. Configurações materiais e durabilidade

9.1.3. Configurações de dimensionamento

9.1.4. Configurações de Vento

9.2. Análise da estrutura

9.2.1. Processamento da estrutura

9.2.2. Metodologia para análise e dimensionamento da estrutura

9.2.3. Comportamento global da estrutura

10. Dimensionamento das vigas

10.1. Iniciando o trabalho

10.2. Análise dos diagramas de esforços

10.3. Verificação das flechas elásticas

10.4. Dimensionamento das vigas ao Estado Limite Último

10.5. Começando tudo outra vez

10.5.1. Processando a estrutura e fazendo a análise global

10.5.2. Analisando os diagramas das vigas

10.5.3. Analisando os deslocamentos do pavimento

10.6. Finalizando o dimensionamento das vigas

11. Dimensionamento das lajes e escadas

11.1. Análise e dimensionamento das lajes

11.1.1. Interpretação dos resultados da Grelha 3D

11.1.2. Diagrama de reações das lajes

11.1.3. Diagrama de Momentos das lajes

11.1.4. Verificação das flechas elásticas nas lajes

11.1.5. Dimensionamento das lajes ao ELU

11.2. Análise e dimensionamento das escadas

11.2.1. Interpretação dos resultados da grelha 3D

11.2.2. Diagrama de reações das escadas

11.2.3. Diagrama de Momentos das escadas

11.2.4. Verificação das flechas elásticas nas lajes

11.2.5. Dimensionamento das escadas ao Estado Limite Último

12. Dimensionamento dos pilares e fundações

12.1. Análise das vigas, lajes e escadas dos demais pavimentos

12.1.1. Copiando os croquis

12.1.2. Processando a estrutura e analisando novamente os resultados

12.1.3. Dimensionamento dos elementos do pavimento Cobertura

12.1.4. Dimensionamento dos elementos do pavimento térreo

12.2. Dimensionamento dos Pilares

12.2.1. Reprocessamento da estrutura

12.3. Verificação final da estrutura

12.4. Dimensionamento das Fundações

12.4.1. Dimensionamento dos Blocos sobre estacas e tubulões

13. Detalhamento das armaduras

13.1. Considerações preliminares

13.2. Geração dos desenhos das armaduras

13.2.1. Geração dos detalhamentos em formato A4

13.2.2. Geração dos detalhamentos em Pranchas

13.2.3. Geração das pranchas de armadura do projeto

13.3. Editor de Ferros do Eberick

13.3.1. Comandos do Editor de Ferros

14. Desenho das formas

14.1. Considerações preliminares

14.1.1. Relação entre o Eberick e os Módulos

14.2. Geração das Formas

14.2.1. Cotas na forma

14.2.2. Cotas no croqui

14.3. Geração de cortes

14.3.1. Corte esquemático

14.4. Geração de pranchas de desenhos

14.5. Biblioteca de símbolos

14.5.1. Criando um símbolo

14.5.2. Inserindo um símbolo

14.6. Planta de locação e de cargas

14.6.1. Planta de cargas

14.7. Configurando as plantas de cargas e de Locação dos pilares

Matricule-se

Escolha o horário que deseja:

Aracaju
Manhã
Aracaju
Tarde
Aracaju
Noite

Dados Pessoais

Escolaridade (Opcional)

Experiência Profissional (Opcional)